Liberdade

Independência 049 Quantos "selfmade" você conhece? A verdade é que, naturalmente, nenhum de nós realmente se faz. Começamos a nossa vida como um pequeno ponto no útero da nossa mãe. Nascemos tão fracos que morreríamos em questão de horas se ficássemos sozinhos.

Mas quando atingimos a idade adulta, acreditamos que somos independentes e capazes de fazer isso sozinhos. Ansiamos pela liberdade e costumamos dizer que ser livre significa viver de qualquer maneira e fazer o que gostamos.

Parece que é difícil para nós, humanos, admitir a simples verdade de que precisamos de ajuda. Uma das minhas escrituras favoritas é: "Ele nos fez, e não a nós mesmos, ao seu povo, e ovelhas ao seu pasto" (Salmo 100,3). Quão verdadeiro é e, no entanto, é difícil admitir que pertencemos a ele - que somos "as ovelhas do seu pasto".

Às vezes, apenas crises febris na vida, quando é quase tarde demais, nos motivam a admitir que precisamos de ajuda - a ajuda de Deus. Parece que acreditamos que temos todo o direito de fazer o que e como gostamos, mas, paradoxalmente, somos infelizes. Seguir o próprio caminho e fazer o que é próprio não traz a satisfação profunda e o contentamento que todos ansiamos. Somos como ovelhas perdidas, mas a boa notícia é que, apesar de nossos erros grosseiros na vida, Deus nunca pára de nos amar.

Em Romanos 5,8-10, o apóstolo Paulo escreveu: «Mas Deus mostra seu amor por nós no fato de que Cristo morreu por nós quando ainda éramos pecadores. Quanto mais ele nos salvará da raiva agora que fomos justificados pelo seu sangue, pois, se nos reconciliamos com Deus pela morte de seu filho quando ainda éramos inimigos, quanto mais seremos salvos por sua vida, agora que estamos reconciliados. »

Deus nunca nos abandona. Ele está à porta dos nossos corações e bate. Tudo o que temos a fazer é abrir a porta e deixar entrar. Sem Deus, nossa vida é vazia e insatisfeita. Mas Deus nos criou com o propósito de compartilhar sua vida conosco - a vida alegre e plena compartilhada pelo Pai, o Filho e o Espírito Santo. Por meio de Jesus Cristo, o amado Filho do Pai, nos tornamos membros plenos da família de Deus. Através de Jesus, Deus já nos fez sua propriedade, e através do seu amor nos ligou a si mesmo de tal maneira que ele nunca nos soltará. Então, por que não acreditar nas boas novas, voltar-se para Deus com fé, tomar a cruz e seguir a Jesus Cristo? É o único caminho para a verdadeira liberdade.

por Joseph Tkach