Venha beber

667 venha beber Em uma tarde quente, eu estava trabalhando no pomar de maçãs com meu avô adolescente. Ele me pediu para trazer a jarra de água para que ele pudesse tomar um longo gole de Adam's Ale (que significa água pura). Essa era sua expressão florida para água fresca e parada. Assim como a água pura é fisicamente refrescante, a Palavra de Deus anima nosso espírito quando estamos em treinamento espiritual.

Reparem nas palavras do profeta Isaías: «Pois assim como a chuva e a neve caem do céu e não voltam para lá, mas hidratam a terra e fazem-na fértil e cresça, a fim de que dê sementes para semear e pão para comer, assim deve A palavra que sair da minha boca também será: ela não voltará vazia para mim, mas fará o que eu gosto e ele terá sucesso naquilo a que eu a enviar »(Isaías 55,10-11).

Grande parte da área de Israel onde essas palavras foram escritas há milhares de anos está seca, para dizer o mínimo. A precipitação significava não apenas a diferença entre uma colheita ruim e uma boa colheita, mas às vezes entre a vida e a morte.
Com estas palavras de Isaías, Deus fala sobre a sua palavra, a sua presença criativa lidando com o mundo. Uma metáfora que ele usa continuamente é água, chuva e neve, que nos dão fertilidade e vida. Eles são sinais da presença de Deus. «Devem crescer ciprestes em vez de espinhos e murtas em vez de urtigas. E isso será feito ao Senhor para glória e um sinal eterno que não passará »(Isaías 55,13).

Isso soa familiar para você? Pense na maldição quando Adão e Eva foram expulsos do Jardim do Éden: «Com dureza você se nutrirá dela, do campo, por toda a sua vida. Ele produzirá espinhos e abrolhos para vocês, e vocês comerão as ervas do campo »(1. Mose 3,17-18).
Nestes versículos vemos o oposto disso - a promessa de bênçãos e abundância, ao invés de mais deserto e perda. No oeste, em particular, nossas necessidades são mais do que atendidas. Mesmo assim, ainda temos seca, espinhos e cardos em nossos corações. Estamos em um deserto de almas.

Precisamos desesperadamente da chuva preciosa e da renovação maravilhosa de Deus em nossas vidas que estão caindo sobre nós. Comunidade, adoração e serviço aos quebrantados são os locais de nutrição e fortalecimento onde podemos encontrar Deus.

Você está com sede hoje? Cansado dos espinhos que crescem do ciúme, dos cardos que brotam com raiva, do deserto árido que surge das demandas, estresse, frustração e lutas?
Jesus oferece-te a água viva eterna: «Quem beber desta água tornará a ter sede; mas quem beber da água que eu lhe dou não terá sede para a eternidade, mas a água que eu lhe der se tornará nele uma fonte de água que jorra para a vida eterna »(João 4,14).
Jesus é a nova fonte. Venha beber um pouco da água que sempre corre. É o que mantém o mundo vivo!

de Greg Williams