O juiz celestial

206 o juiz celestial Quando entendemos que vivemos, estamos e estamos em Cristo, Aquele que criou todas as coisas e redimiu todas as coisas e que nos ama incondicionalmente (Atos 12,32:1,19; Colossenses 20: 3,16-17; João 1: 2,2), todos podemos deixar de lado o medo e a preocupação com "onde estamos com Deus" e realmente começar com a certeza de seu amor e poder de orientação. descansar em nossas vidas. O evangelho é uma boa notícia e, de fato, é uma boa notícia não apenas para alguns, mas para todos, como lemos em João.

É triste, mas é verdade, que muitos cristãos fiéis tenham medo do julgamento final. Talvez você também. Afinal, quando somos honestos uns com os outros, todos sabemos que de muitas maneiras não satisfazemos a perfeita justiça de Deus. Mas a coisa mais importante que precisamos lembrar sobre o tribunal é a identidade do juiz. O juiz presidente na corte final não é outro senão Jesus Cristo, nosso Redentor!

Como você sabe, o Livro do Apocalipse tem muito a dizer sobre o Último Julgamento, e alguns deles podem parecer assustadores quando pensamos em nossos pecados. Mas a revelação tem muito a dizer sobre o juiz. Ela o chama de "quem nos ama e nos redime de nossos pecados pelo sangue dele". Jesus é um juiz que ama tanto os pecadores que julga que morreu por eles e os substituiu em seu lugar e por eles! Mais do que isso, ele ressuscitou dos mortos por ela e a trouxe para a vida e presença do Pai, que a ama tanto quanto Jesus. Isso nos enche de alívio e alegria. Visto que o próprio Jesus é o juiz, não há razão para termos medo do julgamento.

Deus ama tanto os pecadores, incluindo você, que o Pai enviou o Filho para defender a causa dos homens e atrair todos, inclusive você, a Ele. (João 12,32), transformando nossas mentes e nossos corações através do Espírito Santo. Deus não está tentando encontrar coisas erradas com você para mantê-lo longe do Seu reino. Não, ele sinceramente quer você em seu reino, e nunca vai parar de puxá-lo nessa direção.

Observe como Jesus define a vida eterna nesta passagem do Evangelho de João: "Mas é a vida eterna que eles reconhecem você que é apenas Deus verdadeiro e quem você enviou, Jesus Cristo". (João 17,3). Conhecer Jesus não é difícil ou complicado. Não há um gesto secreto para decifrar ou resolver quebra-cabeças. Jesus simplesmente disse: "Vinde a mim todos vocês que são trabalhosos e sobrecarregados, eu quero refrescar você" (Mateus 11,28).

É só que nos voltamos para ele. Ele fez todo o necessário para torná-lo digno. Ele já perdoou todos os seus pecados. Como o apóstolo Paulo escreveu: "Deus mostra seu amor por nós pelo fato de que Cristo morreu por nós quando ainda éramos pecadores" (Romanos 5,8). Deus não espera até que sejamos bons o suficiente antes de nos perdoar e nos tornar Seus próprios filhos - Ele já o fez.

Quando nos voltamos para Deus e depositamos nossa confiança em Jesus Cristo, entramos em uma nova vida. O Espírito Santo habita em nós e começa a raspar a grossa camada de nossa pecaminosidade - hábitos pecaminosos, atitudes e pensamentos - transformando-nos de dentro para fora na imagem de Cristo.

Isso às vezes pode ser doloroso, mas também é libertador e refrescante. Através disso nós crescemos em fé e aprendemos a conhecer e amar o nosso Redentor cada vez mais. E quanto mais sabemos sobre nosso Salvador, que também é nosso juiz, menos tememos o julgamento. Quando conhecemos Jesus, confiamos em Jesus e podemos descansar com plena confiança em nossa salvação. Não é sobre como somos bons; esse nunca foi o ponto. Sempre foi sobre o quão bom ele é. Isso é uma boa notícia - a melhor notícia que qualquer um pode ouvir!

por Joseph Tkach


pdfO juiz celestial