Corrigir as prioridades

Muitas pessoas - incluindo aquelas de nós que estão no ministério - estão à procura de alegria nos lugares errados. Como pastores, queremos encontrá-los em uma igreja maior, em um ministério mais eficaz e, muitas vezes, no louvor de nossos colegas ou membros da igreja. No entanto, faremos isso em vão - não encontraremos alegria ali.

Na semana passada, compartilhei com você o que eu acho que é o número um no assassino de serviço cristão - o legalismo. Acredito firmemente que prioridades erradas se seguem imediatamente depois. Paulo fala sobre suas próprias prioridades em sua carta aos filipenses. Ele disse: Mas o que ganhei foi o que considerei mal por amor de Cristo. Sim, ainda considero tudo prejudicial ao conhecimento exuberante de Cristo Jesus, meu Senhor. Tudo isso me prejudicou por causa dele, e considero imundo ganhar Cristo (Filipenses 3,7: 8).

Esta é a conta de ganhos e perdas de Paul. Ele diz, no entanto, que o que antes era proveitoso para mim, considero prejudicial ao conhecimento de Jesus. Suas prioridades estão desequilibradas se não estiverem totalmente alinhadas com a pessoa de Jesus Cristo, se você não puder considerar outra coisa senão mal a ele. Essa é uma das razões pelas quais Paulo manteve sua alegria, apesar de estar na prisão quando escreveu esta carta.

Observe a frase: considero tudo imundo ganhar a Cristo. A palavra sujeira também pode ser traduzida como fezes, esterco. Paulo nos diz que tudo o que temos é inútil sem Jesus. Fama, dinheiro ou poder nunca podem substituir a simples alegria de conhecer Jesus.

Você encontrará alegria no serviço se mantiver suas prioridades em ordem. Não perca a alegria de coisas que não são importantes. Cristo é importante. Há coisas muito menos importantes que podem fazer com que você perca sua alegria no ministério. As pessoas não fazem o que querem. Eles não aparecem se aparecerem como você deseja. Eles não ajudam se você puder ajudar. As pessoas vão desapontá-lo. Se você se concentrar nessas coisas, será fácil perder a alegria.

Paulo nos diz nesta carta que não importa que tipo de prêmios você tenha, quão grande seja sua igreja, ou quantos livros tenha escrito - você pode fazer tudo isso a seu serviço, mas ainda assim ser infeliz. Paulo aponta em Filipenses 3,8 que a vida consiste em trocar coisas. Ele considerou tudo mal para que ele fosse encontrado em Cristo.

Jesus disse algo mais em relação à troca. Ele nos disse que não podemos servir dois mestres. Temos que decidir o que ou quem será o número um em nossas vidas. Muitos de nós querem Jesus e mais alguma coisa. Queremos servir a Deus no trabalho da igreja, mas ao mesmo tempo estamos presos a outras coisas também. Paulo nos diz que temos que desistir de todas essas coisas para conhecer a Cristo.

A razão pela qual temos nossas prioridades misturadas e, portanto, nosso serviço é sem alegria é porque sabemos que temos que desistir de certas coisas para realmente viver para Cristo. Temos medo de sermos restringidos. Mas dificilmente podemos escapar da realidade. Quando chegamos a Jesus, desistimos de tudo. O estranho é que, se fizermos isso, descobrimos que nunca tivemos tão bem. Ele pega o que nós lhe demos e ele melhora, rearranja, acrescenta um novo significado e nos devolve de uma nova maneira.

Jim Elliot, o missionário que foi assassinado pelos índios no Equador, disse: Ele não é um tolo que desiste do que não consegue manter para conseguir o que não pode perder.

Então, o que você tem medo de desistir? O que se tornou uma prioridade falsa em sua vida e em seu ministério? O relacionamento com Cristo foi substituído pelos objetivos da igreja?

É hora de reorganizar suas prioridades - e redescobrir sua alegria.

por Rick Warren


pdfCorrigir as prioridades