Eu sou um viciado

488 eu sou vicianteÉ muito difícil para mim admitir que sou viciada. Ao longo da minha vida, menti para mim e para o meu ambiente. Ao longo do caminho, encontrei muitos adictos que dependem de coisas como álcool, cocaína, heroína, maconha, tabaco, Facebook e muitas outras drogas. Felizmente, um dia, pude encarar a verdade. Eu sou viciado. Eu preciso de ajuda!

Os resultados do vício são sempre os mesmos para todas as pessoas que observei. Seu corpo e sua situação de vida começam a se deteriorar. Os relacionamentos dos viciados foram completamente destruídos. Os únicos amigos que restam para os viciados, se se pode chamá-los assim, são traficantes ou fornecedores de álcool. Alguns dos viciados são totalmente escravizados por seus traficantes por meio de prostituição, crime e outras atividades ilegais. Por exemplo, Thandeka (nome alterado) se prostituiu por comida e drogas de seu cafetão até que alguém a salvou desta vida terrível. O pensamento do viciado também é afetado. Alguns começam a ter alucinações, vendo e ouvindo coisas que não existem. Uma vida de drogas é a única coisa que importa para eles. Na verdade, estão começando a acreditar em sua desesperança e a se convencer de que as drogas são boas e devem ser legalizadas para que todos possam apreciá-las.

Todos os dias uma briga

Todas as pessoas que conheço que saíram do vício reconhecem sua situação difícil e dependência e encontram alguém que tenha pena delas e as leve diretamente da toca das drogas para o centro de reabilitação. Eu conheci pessoas que administram um centro de tratamento de dependência. Muitos deles são ex-dependentes. Eles são os primeiros a admitir que mesmo depois de 10 anos sem drogas todos os dias continua a ser uma luta para se manter limpo.

Meu tipo de vício

Meu vício começou com meus ancestrais. Alguém lhes disse para comer de uma determinada planta, porque isso os faria sábios. Não, a planta não era cannabis, nem era a planta de coca que produzia cocaína. Mas ela teve consequências semelhantes para ela. Eles caíram do relacionamento com o pai e acreditaram na mentira. Depois de comer desta planta, seus corpos se tornaram viciantes. Eu herdei o vício deles.

Deixe-me contar como descobri meu vício. Quando meu irmão, o apóstolo Paulo, percebeu que estava viciado, começou a escrever cartas a seus irmãos e irmãs para nos alertar contra o vício. Os alcoólatras são conhecidos como alcoólatras, outros como viciados, malucos ou viciados em drogas. Aqueles com o meu tipo de vício são chamados pecadores.

Em uma de suas cartas, Paulo disse: "Portanto, assim como o pecado veio ao mundo por um só homem, e pelo pecado a morte, assim também a morte veio a todos os homens, porque todos pecaram" (Romanos 5,12) Paulo percebeu que ele era um pecador. Por causa de seu vício, seu pecado, ele estava ocupado matando seus irmãos e colocando outros na prisão. Em seu comportamento depravado e viciante (pecaminoso), ele pensou que estava fazendo algo bom. Como todos os adictos, Paul precisava de alguém para mostrar que ele precisava de ajuda. Um dia, durante uma de suas viagens assassinas a Damasco, Paulo encontrou o homem Jesus (Atos 9,1-5). Toda a sua missão na vida era libertar adictos como eu do nosso vício no pecado. Ele entrou na casa do pecado para nos tirar. Como o homem que foi ao bordel para tirar Thandeka da prostituição, ele veio e viveu entre nós pecadores para que pudesse nos ajudar.

Aceite a ajuda de Jesus

Infelizmente, na época em que Jesus estava morando na casa do pecado, alguns pensaram que não precisavam da Sua ajuda. Jesus disse: "Não vim chamar justos; vim chamar pecadores ao arrependimento" (Lucas 5,32 NGÜ). Paul voltou a si. Ele percebeu que precisava de ajuda. Seu vício era tão forte que, embora quisesse desistir, estava fazendo exatamente as coisas que detestava. Em uma de suas cartas, ele lamentou sua condição: “Pois não sei o que faço. Pois não faço o que quero; faço o que odeio” (Romanos 7,15) Como a maioria dos viciados, Paul percebeu que não poderia evitar. Mesmo quando ele estava na reabilitação (alguns pecadores chamam de igreja), o vício permaneceu tão forte que ele poderia ter desistido. Ele percebeu que Jesus estava falando sério sobre ajudá-lo a pôr fim a esta vida de pecado.

“Mas eu vejo outra lei em meus membros, que contradiz a lei em minha mente e me mantém aprisionado na lei do pecado que está em meus membros. Homem miserável! Quem me livrará deste corpo de morte? Graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor! Agora, pois, sirvo à lei de Deus com o meu entendimento, mas com a carne a lei do pecado »(Romanos 7,23-25).

Como a maconha, a cocaína ou a heroína tornam essa droga pecaminosa viciante. Se você já viu um alcoólatra ou viciado em drogas, você vai perceber que eles são totalmente dependentes e escravizados. Você perdeu o controle de si mesmo. Se ninguém lhes oferecer ajuda e eles não perceberem que precisam de ajuda, eles perecerão por causa de seus vícios. Quando Jesus ofereceu ajuda a algumas pessoas pecaminosas como eu, alguns pensaram que não eram escravos de nada nem de ninguém.

Jesus disse aos judeus que acreditavam nele: “Se cumprirdes a minha palavra, sereis verdadeiramente meus discípulos e conhecerão a verdade, e a verdade vos libertará. Responderam-lhe: Somos descendentes de Abraão e nunca fomos escravos de ninguém. Então, como se diz: Você deveria ser livre? " (Johannes 8,31-33)

Um viciado em drogas é um escravo da droga. Ele não tem mais a liberdade de escolher se quer tomar a droga ou não. O mesmo vale para os pecadores. Paulo lamentou o fato de saber que não deveria pecar, mas fez exatamente o que não queria. Jesus respondeu-lhes e disse: "Em verdade, em verdade vos digo: quem comete pecado é servo do pecado" (João 8,34).

Jesus se tornou um homem para libertar as pessoas dessa escravidão do pecado. "Cristo nos libertou para sermos livres! Portanto, fique firme e não se deixe ser forçado novamente pelo jugo da escravidão!" (Gálatas 5,1 NGÜ) Veja, quando Jesus nasceu humano, Ele veio para mudar nossa humanidade para que não sejamos mais pecadores. Ele viveu sem pecado e nunca se tornou um escravo. Ele agora está oferecendo "existência humana sem pecado" a todas as pessoas gratuitamente. Essa é a boa notícia.

Reconhecer o vício

Sobre 25 anos atrás, percebi que sou viciado em pecado. Eu percebi que eu era um pecador. Assim como Paul, percebi que precisava de ajuda. Alguns adictos em recuperação me disseram que havia um centro de reabilitação lá. Eles me disseram que se eu viesse, eu poderia ser encorajado por aqueles que também tentaram deixar uma vida de pecado para trás. Comecei a frequentar as reuniões aos domingos. Não foi fácil. Eu ainda pequei de tempos em tempos, mas Jesus me disse para se concentrar em sua vida. Ele tomou a minha vida pecaminosa e fez sua própria e ele me deu sua vida sem pecado.

A vida que vivo agora, vivo confiando em Jesus. Este é o segredo de Paul. Ele escreve: “Estou crucificado com Cristo. Vivo, mas agora não eu, mas Cristo vive em mim. Pois o que agora vivo na carne, vivo na fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo. "desistiu de mim" (Gálatas 2,20).

Eu percebi que não tenho esperança neste corpo viciante. Eu preciso de uma nova vida. Eu morri com Jesus Cristo na cruz e ressuscitei com ele na ressurreição para uma nova vida no Espírito Santo e me tornei uma nova criação. No final, porém, ele me dará um novo corpo que não será mais escravizado ao pecado. Ele viveu toda a sua vida sem pecado.

Você vê a verdade, Jesus já o libertou. O conhecimento da verdade liberta. "Você saberá a verdade e a verdade o libertará" (John 8,32) Jesus é a verdade e a vida! Você não precisa fazer nada para que Jesus o ajude. Na verdade, ele morreu por mim quando eu ainda era um pecador. “Pois pela graça sois salvos, por meio da fé, e não de vós mesmos: é um dom de Deus, não das obras, para que ninguém se glorie. Pois nós somos a sua obra, criada em Cristo Jesus para as boas obras, que Deus preparou de antemão que devemos andar nele »(Efésios 2,8-10).

Eu sei que muitas pessoas desprezam os viciados e até os julgam. Jesus não faz isso. Ele disse que veio para salvar pecadores, não para julgá-los. "Porque Deus não enviou seu Filho ao mundo para julgar o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele" (João 3,17).

Aceite o presente de Natal

Se você é afetado por um vício, isto é, pecado, você pode saber e perceber que Deus o ama muito com ou sem problemas de vício. O primeiro passo para a recuperação é romper com sua independência de Deus e sua total dependência de Jesus Cristo. Jesus preenche seu vazio e sua deficiência, que você preencheu com algo que não é de sobra. Ele preenche-se consigo mesmo através do Espírito Santo. A total dependência de Jesus os torna completamente independentes de todo o resto!

O anjo disse: "Maria dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles" (Mateus 1,21) O Messias que traz a salvação implorada por séculos está aqui agora. "Para você hoje nasceu o Salvador, que é o Cristo Senhor, na cidade de Davi" (Luk. 2,11) O maior presente de Deus para você pessoalmente! Feliz Natal!

de Takalani Musekwa