Sinal dos tempos

sinal dos tempos O evangelho significa "boas novas". Durante anos, o evangelho não foi uma boa notícia para mim porque fui ensinado durante grande parte da minha vida que estamos vivendo nos últimos dias. Eu acreditava que "o fim do mundo" chegaria em alguns anos, mas se eu agisse de acordo, seria poupado da Grande Tribulação. Esse tipo de visão de mundo pode ser viciante, então você tende a ver tudo o que acontece no mundo através dos óculos de uma interpretação peculiar dos eventos que ocorrerão no fim dos tempos. Hoje, esse modo de pensar não é mais o foco da minha fé cristã e a base do meu relacionamento com Deus, pelo qual sou muito grato.

Nos últimos dias

Paulo escreveu a Timóteo: "Mas você deve saber que os maus momentos chegarão nos últimos dias" (2 Timóteo 3,1). O que as notícias reportam todos os dias hoje? Vemos fotos de guerras cruéis e cidades bombardeadas. Relatos de refugiados deixando seu país sem esperança. Ataques terroristas que causam sofrimento e medo. Estamos enfrentando desastres naturais ou terremotos que destroem tudo o que construímos. Existe um clímax? A Terceira Guerra Mundial chegará em breve a nós?

Quando Paulo falou dos últimos dias, ele não estava prevendo o futuro. Em vez disso, ele falou sobre a situação em que estava vivendo e como seu ambiente estava se desenvolvendo. Os últimos dias, disse Pedro no Pentecostes, quando citou o profeta Joel, já estavam no primeiro século: "Isso deveria acontecer nos últimos dias, diz Deus, derramarei meu espírito sobre toda a carne; e teus filhos e tuas filhas profetizarão, e vossos jovens verão rostos, e vossos velhinhos terão sonhos » (Atos 2,16: 17).

Os últimos dias começaram com Jesus Cristo! "Há muito tempo, Deus falou com nossos ancestrais com frequência e de maneiras diferentes através dos profetas, mas nestes últimos dias ele falou conosco através de seu filho" (Hebreus 1,1: 2).

O evangelho é sobre Jesus, quem ele é, o que ele fez e o que é possível por causa disso. Quando Jesus ressuscitou dos mortos, tudo mudou - para todas as pessoas - quer elas soubessem ou não. Jesus fez todas as coisas novas: «Porque nele tudo o que está no céu e na terra é criado, o visível e o invisível, sejam eles tronos ou governantes, ou poderes ou poderes; tudo é criado por e para ele. E ele está acima de tudo e há tudo nele » (Colossenses 1,16: 17).

Guerras, fome e terremotos

Durante séculos, as sociedades entraram em colapso e a violência eclodiu. As guerras sempre fizeram parte da nossa sociedade. Desastres naturais têm atormentado a humanidade há milhares de anos.

Jesus disse: «Você ouvirá falar de guerras e gritos de guerra; assista e não se assuste. Porque isso tem que acontecer. Mas não é o fim. Pois um povo se levantará contra o outro e um reino contra o outro; e haverá fomes e terremotos aqui e ali. Mas tudo isso é o começo das contrações » (Mateus 24,7-8).

Haverá guerra, fome, desastres e perseguição, mas não se assuste com isso. O mundo passou por muitos desastres desde o início dos últimos dias, quase 2000 anos atrás, e tenho certeza de que haverá muitos mais. Deus pode acabar com os problemas deste mundo sempre que quiser. Ao mesmo tempo, estou ansioso pelo grande dia pela frente, quando Jesus voltará. Um dia chegará o fim.

Francamente, precisamos de fé e esperança, quer haja uma guerra ou não, se o fim está próximo ou não. Precisamos de fé e zelo, não importa quão ruins sejam os dias, não importa quantos desastres ocorram. Nossa responsabilidade para com Deus não muda. Se você assistir a cena mundial, poderá ver desastres na África, Ásia, Europa, Oceania e América. Você pode ver os campos brancos e prontos para a colheita. Há trabalho desde que seja dia. Você deve fazer o seu melhor com o que tem.

O que devemos fazer

Onde estamos na profecia agora? Agora estamos no tempo em que a igreja deve pregar o evangelho. Jesus nos chama a perseverar para correr a corrida até o fim com paciência. Paulo também fala do fim quando a criação é libertada do fardo da impermanência e quando os filhos de Deus recebem liberdade e glória futura.

«E até nós, a quem Deus já deu o seu espírito, a primeira parte da herança futura, suspiramos interiormente porque ainda está pendente a plena realização do que estamos destinados a fazer como filhos e filhas de Deus: estamos esperando por isso nosso corpo também é redimido » (Romanos 8,23).

Vemos os problemas deste mundo e esperamos pacientemente: «Porque somos salvos pela esperança. Mas a esperança que você vê não é esperança; porque como você pode esperar pelo que vê? Mas se esperamos o que não vemos, esperamos pacientemente » (Versículos 24-25).

Pedro experimentou a mesma situação, esperando o dia do Senhor: "Mas o dia do Senhor virá como um ladrão; então os céus derreterão com um grande estrondo; mas os elementos derreterão com o calor, e a terra e as obras nela não serão mais encontradas. (2 Pedro 3,10).

Que conselho ele nos dá? O que devemos fazer enquanto aguardamos o dia do Senhor? Como devemos viver Devemos viver uma vida santa e divina. "Se tudo isso vai derreter, como você deve permanecer em uma caminhada santa e em um ser piedoso que aguarda a chegada do dia de Deus e se apressa em direção a ela" (Versículos 11-12).

Essa é sua responsabilidade todos os dias. Eles são chamados a viver vidas santas. Jesus não previu quando o fim do mundo chegaria porque ele não o conhecia e nós também: "Ninguém sabe sobre o dia e a hora, nem mesmo os anjos no céu, nem mesmo o Filho, mas apenas aquele. Pai » (Mateus 24,36).

Vida espiritual

Para a terra de Israel na antiga aliança, Deus prometeu abençoá-la através de uma aliança especial se a nação a obedecesse. Impediria os desastres naturais que normalmente atingem tanto os maus quanto os justos. Ele não deu essa garantia a outras nações. As nações modernas não podem receber as bênçãos que Deus deu a Israel em um pacto especial agora ultrapassado como promessas.
Neste mundo caído, Deus permite desastres naturais, pecados e males. Também permite que o sol brilhe e a chuva caia sobre os maus e os bons. Como nos mostram os exemplos de Jó e Jesus, ele também deixa o mal cair sobre os justos. Deus às vezes interfere nos assuntos físicos para nos ajudar. Mas a nova aliança não dá garantias de quando, como e onde fará isso. A nova aliança nos leva a acreditar, apesar das circunstâncias. Ele nos chama a ser fiéis, apesar da perseguição e paciência, apesar do desejo zeloso pelo mundo melhor que Jesus trará.

A nova aliança, a melhor aliança, oferece vida espiritual e não garante uma bênção física. Pela fé, devemos nos concentrar no espiritual, não no físico.

Aqui está outro pensamento que pode colocar a profecia em uma perspectiva útil. O principal objetivo da profecia não é focar em datas, mas sua maior tarefa é apontar Jesus para que possamos conhecê-lo. Jesus é a maior bênção que você pode receber em sua vida. Depois de atingir esse objetivo, não se concentre mais no caminho que o leva, mas na maravilhosa vida em conjunto com Jesus em comunhão com o Pai e o Espírito Santo.

por Joseph Tkach