Com paciência para trabalhar

408 com paciência Todos sabemos o ditado "paciência é uma virtude". Embora não esteja na Bíblia, a Bíblia tem muito a dizer sobre paciência. Paulo chama isso de fruto do Espírito Santo (Gálatas 5,22). Ele também nos encoraja a sermos pacientes angustiados (Romanos 12,12), esperando pacientemente o que ainda não temos (Romanos 8,25) pacientemente se suportando no amor (Efésios 4,2) e não se cansando de fazer o bem, porque, se formos pacientes, também colheremos (Gálatas 6,9). A Bíblia também nos adverte "a esperar pelo Senhor" (Salmo 27,14), mas infelizmente essa espera do paciente é mal interpretada por alguns como uma espera passiva.

Um de nossos pastores regionais participou de uma conferência em que os líderes da igreja responderam a qualquer discussão sobre uma renovação ou missão da seguinte maneira: "Sabemos que precisamos fazer isso no futuro, mas agora estamos esperando pelo Senhor". Estou certo de que esses líderes acreditavam que eram pacientes, esperando que Deus lhes mostrasse como abordar estranhos. Há outras congregações aguardando um sinal do Senhor para mudar os dias ou horários de adoração para torná-lo mais conveniente para os novos crentes. O pastor regional me disse que a última coisa que pediu à escada foi: "O que você está esperando que o Senhor faça?" Depois, explicou-lhes que Deus provavelmente os esperava participar do seu trabalho já ativo. Quando ele terminou, um "amém" pôde ser ouvido de vários lados.

Se tivermos escolhas difíceis a fazer, todos gostaríamos de receber um sinal de Deus de que poderíamos mostrar aos outros - um que nos diz para onde ir, como e quando começar. Não é assim que Deus geralmente trabalha conosco. Em vez disso, ele apenas diz "siga-me" e nos exorta a dar um passo à frente sem entender os detalhes. Devemos lembrar que os apóstolos de Jesus às vezes tinham dificuldade em entender para onde o Messias os levou antes e depois do Pentecostes. Contudo, embora Jesus seja um mestre e líder perfeito, eles não eram discípulos e discípulos perfeitos. Muitas vezes temos dificuldade em entender o que Jesus está dizendo e para onde Ele está nos levando - às vezes temos medo de seguir em frente porque temos medo de falhar. Esse medo geralmente nos leva à inação, que equivocamos erroneamente com paciência - com "esperar pelo Senhor".

Não precisamos temer nossos erros ou falta de clareza sobre o caminho a seguir. Embora os primeiros discípulos de Jesus tenham cometido muitos erros, o Senhor continuou dando a eles novas oportunidades de se unirem à sua obra - segui-lo onde quer que os levasse, mesmo que isso significasse fazer correções ao longo do caminho. Jesus trabalha da mesma maneira hoje e nos lembra que todo "sucesso" que experimentamos será resultado de sua obra e não nossa.

Não devemos nos preocupar se não pudermos entender completamente as intenções de Deus. Em tempos de incerteza, temos que ser pacientes e, em alguns casos, isso significa que precisamos esperar pela intervenção de Deus antes de dar o próximo passo. Qualquer que seja a situação, somos sempre discípulos de Jesus que são chamados a ouvi-lo e segui-lo. Nesta viagem, devemos lembrar que nosso treinamento não é apenas oração e leitura da Bíblia. A aplicação prática ocupa uma grande parte - avançamos em esperança e fé (acompanhado pela oração e pela palavra), mesmo que não esteja claro para onde o Senhor está levando.

Deus quer que sua igreja seja saudável e, assim, produza crescimento. Ele quer que nos unamos a sua missão para o mundo, para tomar as medidas baseadas no evangelho para servir em nossas casas. Se fizermos isso, cometeremos erros. Em alguns casos, nossos esforços para levar o evangelho aos estranhos da igreja não serão tão bem-sucedidos. Mas vamos aprender com os erros. Como na Igreja primitiva do Novo Testamento, nosso Senhor graciosamente usará nossos erros se os confiarmos a Ele e nos arrependermos, se necessário. Ele nos fortalecerá e nos desenvolverá e nos moldará para nos assemelharmos à imagem de Cristo. Graças a essa compreensão, não consideraremos a falta de resultados imediatos como um fracasso. Deus pode e fará com que nossos esforços se realizem em seu tempo e à sua própria maneira, especialmente quando esses esforços são direcionados para levar as pessoas a Jesus vivendo e compartilhando as boas novas. Pode ser que os primeiros frutos que vemos afetem nossas próprias vidas.

O verdadeiro “sucesso” em missão e serviço vem de uma única maneira: através da fidelidade a Jesus, acompanhada de oração e da palavra bíblica, através da qual o Espírito Santo nos guia para a verdade. Lembre-se de que não aprenderemos essa verdade imediatamente e que nossa inação pode nos atrasar. Gostaria de saber se a inação pode ser devido ao medo da verdade. Jesus anunciou repetidamente sua morte e ressurreição a seus discípulos e, às vezes, o medo dessa verdade paralisava sua capacidade de agir. Atualmente, esse é o caso hoje em dia.

Quando falamos sobre nosso envolvimento na abordagem de Jesus aos estrangeiros, estamos lidando rapidamente com reações de medo. No entanto, não precisamos ter medo, porque "quem está em você é maior do que quem está no mundo" (1 João 4,4). Por causa de nossa confiança em Jesus e em sua palavra, nossos medos desaparecem. A fé é verdadeiramente o inimigo do medo. Portanto, Jesus disse: "Não tenha medo, apenas acredite!" (Marcos 5,36).

Se nos envolvermos ativamente na missão e ministério de Jesus na fé, não estamos sozinhos. O Senhor de toda a criação está conosco, como Jesus fez há muito tempo na montanha da Galiléia (Mateus 28,16) prometeu a seus discípulos. Pouco antes de subir ao céu, ele lhes deu uma instrução, geralmente chamada de ordem missionária: «E Jesus subiu e disse-lhes: Toda a autoridade no céu e na terra me foi dada. Portanto vá e faça discípulos de todas as nações: batize-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo e ensine-os a guardar tudo o que eu lhe ordenei. E eis que estou convosco todos os dias até o fim do mundo » (Mateus 28,18-20).

Vamos observar os versículos finais aqui. Jesus começa dizendo que ele tem "toda autoridade no céu e na terra" e depois conclui com as seguintes palavras de segurança: "Eu estou com você todos os dias". Essas declarações devem ser uma fonte de grande conforto, grande confiança e grande liberdade no que Jesus nos disse para fazer: tornar todas as nações discípulas. Fazemos isso com franqueza - conscientes de que participamos do trabalho de quem tem todo poder e autoridade. E fazemos isso com confiança, porque sabemos que ele está sempre conosco. Com esses pensamentos em mente - em vez daqueles que vêem a paciência como uma espera ociosa - esperamos pacientemente pelo Senhor enquanto participamos ativamente de Sua obra, que é tornar as pessoas nossos discípulos em nosso lar. Dessa maneira, participaremos do que podemos descrever com paciência. Jesus ordena que façamos isso porque esse é o seu caminho - o caminho da fidelidade que produz o fruto de seu reino onipresente. Então, vamos trabalhar com paciência.

por Joseph Tkach


pdfCom paciência para trabalhar