Fique em Cristo

463 fica em Cristo O grande escritor Mark Twain escreveu uma história interessante. Ele disse que, um dia, quando o rei e a rainha de uma terra distante trouxeram para casa seu príncipezinho recém-nascido do hospital real, sua carruagem colidiu com a carroça de um pobre mendigo. No humilde veículo, o pobre trouxe sua esposa e bebê recém-nascido da casa da parteira para sua casa. Na confusão do incidente, os dois casais acidentalmente trocaram os bebês, e assim o principezinho entrou na casa do mendigo para ser criado por ele e sua esposa.

Quando o bebê cresceu, ele foi forçado a sair para as ruas e implorar por comida. Sem saber, eram na verdade suas próprias ruas nas quais ele implorava, uma vez que pertencia ao seu verdadeiro pai, o rei. Dia após dia, ele foi ao castelo e olhou através da cerca de ferro para o menino que estava brincando lá e disse para si mesmo: "Se eu fosse um príncipe". Claro que ele era um príncipe! Mas ele estava ciente desse fato. O menino viveu uma vida de pobreza porque não sabia quem realmente era, apenas porque não sabia quem era seu pai.

Mas isso também se aplica a muitos cristãos! É tão fácil passar a vida sem conhecer sua própria identidade. Alguns de nós nunca realmente tiveram tempo para descobrir "a quem eles pertencem". Desde o dia em que nascemos espiritualmente, agora somos filhos e filhas do rei dos reis e do senhor dos senhores! Nós somos herdeiros reais. Quão triste quando você considera que muitas vezes vivemos na pobreza espiritual autoimposta e retemos a riqueza da maravilhosa graça de Deus. Essa riqueza está lá, gostando ou não conscientemente. Muitos crentes são, até certo ponto, "incrédulos" quando se trata de aceitar a palavra de Deus quando ele nos diz quem somos em Jesus.

No momento em que passamos a acreditar, Deus nos deu tudo o que precisamos para viver uma vida cristã. Jesus prometeu enviar aos seus discípulos um "ajudante". "Mas quando vier o consolador [ajudante] que eu enviarei do Pai, o Espírito da Verdade que vem do Pai, ele dará testemunho de mim. E vocês também são minhas testemunhas, porque estão comigo desde o início » (João 15,26: 27).

Jesus falou aos seus discípulos sobre o segredo de uma vida espiritual convertida: «Eu sou a videira, vocês são os ramos. Quem permanece em mim e eu nele dá muito fruto; porque sem mim você não pode fazer nada » (João 15,5). Nossa permanência em Cristo, sua permanência em nós e a vinda do Espírito Santo estão intimamente relacionadas. Realmente não podemos permanecer em Cristo sem andar no Espírito. Se não houver caminhada, não haverá permanência. Ficar significa que algo está sempre lá. Nossa vida cristã começou com uma dedicação de uma vez por todas a nossa vida a Cristo. Vivemos essa obrigação dia a dia.

A palavra "ajudante" (Parakletos grego) significa "reserve para ajudar". Refere-se a alguém que vem ajudar no tribunal. Jesus e o Espírito Santo ensinam a verdade, ficam com os discípulos e prestam testemunho. O ajudante não é apenas essencialmente como Jesus, ele também age como Jesus. O Espírito Santo é a presença constante de Jesus em nós, crentes.

Paracletus é a conexão direta entre Jesus e seus discípulos em todas as gerações. O consolador, encorajador ou ajudante permanece ou vive em todos os crentes. Ele nos leva à verdade do mundo de Deus. Jesus disse: «Mas quando o Espírito da verdade vier, Ele o guiará a toda a verdade. Porque ele não fala de si mesmo; mas o que ele ouvir, ele falará, e o que há no futuro, ele anunciará a você » (João 16,13). Ele sempre nos aponta para Cristo. «Ele me glorificará; porque ele a tomará da minha e a anunciará a você. Tudo o que o pai tem é meu. Foi por isso que eu disse: Ele vai tirar da minha e proclamar a você » (João 16,14: 15). O Espírito Santo nunca se glorifica e não busca sua própria glória. Ele só quer glorificar a Cristo e Deus, o Pai. Qualquer movimento religioso que glorifique o Espírito em vez de Cristo não está alinhado com os ensinamentos de Jesus sobre o Espírito Santo.

O que o Espírito Santo ensina sempre estará em total concordância com Jesus. Ele de modo algum irá contradizer ou compartilhar qualquer coisa que nosso Redentor tenha ensinado. O Espírito Santo é sempre centrado em Cristo. Jesus e o Espírito Santo estão sempre em completo acordo.

A entrada no reino de Deus não é bem-sucedida por causa de nossos melhores esforços, mas exige uma vida completamente diferente. Nós temos que nascer espiritualmente. É um novo começo, um novo nascimento. Está livre da vida antiga. É a obra do Espírito Santo em nós. Nem por nossa própria força nem por nossa própria inteligência podemos ter um relacionamento correto com Deus. Entramos na família de Deus quando o Espírito de Deus nos renova fundamentalmente. Sem isso, não há cristianismo. O Espírito Santo ajuda a vida espiritual. Não começa com uma tentativa humana desesperada de criar você mesmo. Não tem nada a ver com o próprio mérito. Nós não nos atormentamos com isso. Nós não podemos ganhar o favor de Deus. Que privilégio proclamar o evangelho de Jesus Cristo. Nós simplesmente declaramos o que Deus já fez em Cristo. O Espírito Santo é o Espírito da Verdade e Ele veio para revelar Jesus como o caminho, a verdade e a vida. Somos maravilhosamente abençoados! Deus é para nós, conosco e trabalha através de nós.

de Santiago Lange


pdfFique em Cristo