Se eu fosse Deus

Para ser sincero, às vezes acho difícil entender Deus. Ele nem sempre toma as decisões que eu tomaria se estivesse no lugar dele. Por exemplo, se eu fosse Deus, não deixaria chover sobre os campos de camponeses maus e odiosos. Somente agricultores bons e honestos receberiam chuva de mim, mas a Bíblia diz que Deus coloca sua chuva sobre os justos e injustos (Mateus 5,45).

Se eu fosse Deus, apenas as pessoas más morreriam cedo e as pessoas boas viveriam uma vida longa e feliz. Mas a Bíblia diz que, às vezes, Deus mata os justos porque eles devem escapar do mal (Isaías 57, 1). Se eu fosse Deus, sempre informaria a todos exatamente o que esperar no futuro. Não há dúvida sobre o que eu pensei sobre algo. Tudo seria cuidadosamente planejado e fácil de entender. Mas a Bíblia diz que Deus só nos permite ver através de um espelho nublado (1 Coríntios 13:12). Se eu fosse Deus, não haveria sofrimento neste mundo. Mas Deus diz que este mundo não pertence a ele, mas ao diabo e, portanto, ele nem sempre intervém e deixa que aconteçam coisas que não podemos entender (2 Coríntios 4:4).

Se eu fosse Deus, os cristãos não seriam perseguidos, afinal eles estão apenas tentando seguir a Deus e fazer o que Ele lhes manda fazer. Mas a Bíblia diz que quem segue a Deus será perseguido (2 Timóteo 3:12).

Se eu fosse Deus, os desafios da vida seriam igualmente difíceis para todos. Mas a Bíblia diz que cada um de nós luta com coisas diferentes e que nossas lutas não podem ser vencidas por nós ou por qualquer outra pessoa. (Hebreus 12: 1)

Eu não sou Deus - felizmente para este mundo. Deus tem uma vantagem definitiva sobre mim: ele é onisciente e eu não sou. A julgar pelas escolhas que Deus faz para minha vida ou para a vida de outra pessoa é pura estupidez, porque só Deus sabe quando receber chuva e quando não. Só ele sabe quando viver ou morrer. Só ele sabe quando é bom para nós entendermos coisas e acontecimentos e quando não. Só ele sabe quais lutas e desafios trazem os melhores resultados em nossas vidas e quais não. Só ele sabe como ele trabalha em nós, para que ele seja glorificado.

Portanto, não é sobre nós, é sobre ele e é por isso que devemos manter os olhos em Jesus (Hebreus 12:2). Nem sempre é fácil seguir esse chamado, mas ainda é uma alternativa melhor do que acreditar que eu faria melhor que Deus.

de Barbara Dahlgren


pdfSe eu fosse Deus?