O espírito santo

104o espírito santo

O Espírito Santo é a terceira pessoa da Trindade e vem do Pai para sempre por meio do Filho. Ele é o consolador prometido por Jesus Cristo que Deus enviou a todos os crentes. O Espírito Santo vive em nós, nos une ao Pai e ao Filho, e nos transforma pelo arrependimento e santificação, e nos conforma à imagem de Cristo por meio da renovação constante. O Espírito Santo é a fonte de inspiração e profecia na Bíblia e a fonte de unidade e comunhão na Igreja. Ele concede dons espirituais para a obra do evangelho e é o guia constante do cristão para toda a verdade. (João 14,16, 15,26; Atos dos Apóstolos 2,417-19.38; Mateus 28,19; John 14,17-26; 1 Peter 1,2; Titus 3,5; 2. Petrus 1,21; 1. Corinthians 12,13; 2. Corinthians 13,13; 1. Corinthians 12,1-11; Atos 20,28:1; John 6,13)

O Espírito Santo é Deus

O Espírito Santo, que é Deus no trabalho - criando, falando, transformando, vivendo em nós, agindo em nós. Embora o Espírito Santo possa fazer esse trabalho sem nosso conhecimento, é útil saber mais.

O Espírito Santo tem os atributos de Deus, é igualado a Deus e faz obras que só Deus faz. Como Deus, o Espírito é santo - tão santo que ofender o Espírito Santo é um pecado tão grave quanto pisotear o Filho de Deus (Hebreus 10,29) A blasfêmia do Espírito Santo é um dos pecados imperdoáveis ​​(Mateus 12,31) Isso sugere que o espírito é santo por natureza, não apenas possuidor de uma santidade conferida, como era o caso do templo.

Como Deus, o Espírito Santo é eterno (Hebreus 9,14) Como Deus, o Espírito Santo é onipresente9,7-10). Como Deus, o Espírito Santo é onisciente (1. Corinthians 2,10-11; John 14,26) O Espírito Santo cria (Jó 33,4; Salmo 104,30) e torna os milagres possíveis (Mateus 12,28; Romanos 15: 18-19) fazendo a obra de Deus em seu serviço. Em várias passagens da Bíblia, Pai, Filho e Espírito Santo são referidos como igualmente divinos. Em uma passagem sobre "os dons do Espírito", Paulo coloca o "um" espírito, o "um" Senhor e o "um" Deus lado a lado (1 Cor. 12,4-6). Ele fecha uma carta com uma fórmula de oração em três partes (2Cor. 13,13) E Peter apresenta uma carta com outra fórmula de três partes (1. Petrus 1,2) Isso não é evidência de unidade, mas a apóia.

A unidade é expressa ainda mais fortemente na fórmula batismal: "[batiza-os] em nome [singular] do Pai e do Filho e do Espírito Santo" (Mateus 28,19) Os três têm um único nome, indicação de uma entidade, um ser.

Quando o Espírito Santo faz algo, Deus o faz. Quando o Espírito Santo fala, Deus fala. Quando Ananias mentiu para o Espírito Santo, ele mentiu para Deus (Atos 5,3-4). Como diz Pedro, Ananias mentiu não apenas para o representante de Deus, mas para o próprio Deus. Você não pode "mentir" para uma força impessoal.

Em um ponto, Paulo diz que os cristãos usam o templo do Espírito Santo (1Co 6,19), em outro lugar que somos o templo de Deus (1. Corinthians 3,16) Um templo é para a adoração de um ser divino, não uma força impessoal. Quando Paulo escreve sobre o "Templo do Espírito Santo", ele está indiretamente dizendo: O Espírito Santo é Deus.

Também em Atos 13,2 o Espírito Santo é igualado a Deus: "Mas quando eles estavam servindo e jejuando ao Senhor, o Espírito Santo disse: Separa-me de Barnabé e Saulo para a obra para a qual os chamei." Aqui o Espírito Santo fala como Deus. Da mesma forma, ele diz que os israelitas o "provaram e testaram" e que "na minha ira, jurei que não virás ao meu descanso" (Hebreus 3,7-11).

Ainda assim - o Espírito Santo não é apenas um nome alternativo para Deus. O Espírito Santo é algo diferente do Pai e do Filho; B. mostrou no batismo de Jesus (Mateus 3,16-17). Os três são diferentes, mas um.

O Espírito Santo faz a obra de Deus em nossas vidas. Somos "filhos de Deus", ou seja, nascidos de Deus (João 1,12), que é sinônimo de "nascido do Espírito" (Johannes 3,5-6). O Espírito Santo é o meio graças ao qual Deus habita em nós (Efésios 2,22; 1. Johannes 3,24; 4,13) O Espírito Santo habita em nós (Romanos 8,11; 1. Corinthians 3,16) - e porque o Espírito habita em nós, podemos dizer que Deus habita em nós.

O espírito é pessoal

A Bíblia atribui qualidades pessoais ao Espírito Santo.

  • O espírito vive (Romanos 8,11; 1. Corinthians 3,16)
  • O Espírito fala (Atos 8,29; 10,19; 11,12, 21,11; 1. Timóteo 4,1; Hebreus 3,7 etc.).
  • O Espírito às vezes usa o pronome pessoal "eu" (Atos 10,20, 13,2).
  • O espírito pode ser falado, tentado, entristecido, injuriado, blasfemado (Atos 5, 3. 9; Efésios 4,30;
    Hebreus 10,29; Mateus 12,31).
  • O Espírito conduz, representa, chama, instiga (Romanos 8,14. 26; Atos 13,2; 20,28).

romano 8,27 fala de um "sentido do espírito". Ele pensa e julga - uma decisão pode "agradá-lo" (Atos 15,28) O espírito "sabe", o espírito "aloca" (1. Corinthians 2,11, 12,11) Este não é um poder impessoal.

Jesus chama o Espírito Santo - na língua grega do Novo Testamento - de parakletos - isto é, consolador, advogado, apoiador. "E eu pedirei ao Pai, e ele vos dará outro consolador, para que esteja convosco para sempre: o Espírito da verdade ..." (João 14,16-17). Como Jesus, assim ensina o Espírito Santo, o primeiro Consolador dos discípulos, ele dá testemunho, abre os olhos, guia e revela a verdade4,26, 15,26, 16,8 e 13-14). Esses são papéis pessoais.

João usa a forma masculina parakletos; não era necessário colocar a palavra neutra. Em João 16,14 pronomes pessoais masculinos ("er") também são usados ​​no grego, em conexão com a palavra neutra "Geist". Teria sido fácil mudar para pronomes neutros ("isso"), mas Johannes não o faz. O espírito pode ser masculino ("ele"). Claro, a gramática é relativamente irrelevante aqui; o que importa é que o Espírito Santo tenha qualidades pessoais. Ele não é um poder neutro, mas o ajudante inteligente e divino que habita em nós.

O espírito no Antigo Testamento

A Bíblia não possui seu próprio capítulo ou livro intitulado "O Espírito Santo". Aprendemos um pouco sobre o espírito aqui, um pouco, onde quer que as Escrituras falem sobre seu trabalho. Há relativamente pouco a ser encontrado no Antigo Testamento.

O espírito participou da criação da vida e está envolvido na sua manutenção (1. Mose 1,2; Trabalho 33,4, 34,14) O Espírito de Deus encheu Bezazel com "toda a dignidade" para construir o tabernáculo (2. Moisés 31,3-5). Ele cumpriu Moisés e veio aos setenta anciãos (4. Mose 11,25) Ele encheu Josué de sabedoria e deu a Sansão e outros líderes a força ou capacidade de lutar4,9; Juiz [espaço]]6,34, 14,6).

O espírito de Deus foi dado a Saul e mais tarde levado novamente (1. Samuel 10,6, 16,14) O Espírito deu a Davi planos para o templo8,12) O Espírito inspirou profetas a falar (4. Moisés 24,2; 2. Samuel 23,2; 1 Cr 12,19; 2 Cr 15,1; 20,14; Ezequiel 11,5; Zacarias 7,12; 2. Petrus 1,21).

Também no Novo Testamento, o espírito capacitou as pessoas a falar, por exemplo, Isabel, Zacarias e Simeão (Lucas 1,41. 67; 2,25-32). João Batista foi cheio do Espírito desde o nascimento (Lucas 1,15) Seu ato mais importante foi o anúncio da vinda de Jesus, que deveria batizar as pessoas não mais apenas com água, mas "com o Espírito Santo e com fogo" (Lucas 3,16).

O espírito e Jesus

O Espírito Santo sempre desempenhou um papel importante na vida de Jesus. Ele trouxe a concepção de Jesus (Mateus 1,20), desceu sobre ele quando foi batizado (Mateus 3,16), levou Jesus para o deserto (Lucas 4,1) e o ungiu para ser o pregador do evangelho (Lucas 4,18) Por meio do "Espírito de Deus" Jesus expulsou os espíritos malignos (Mateus 12,28) Pelo Espírito, ele se ofereceu como oferta pelo pecado (Hebreus 9,14), e pelo mesmo Espírito ele foi ressuscitado dos mortos (Romanos 8,11).

Jesus ensinou que em tempos de perseguição o Espírito falaria por meio dos discípulos (Mateus 10,19-20). Ele os ensinou a batizar novos discípulos "em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo" (Mateus 2 Coríntios8,19) Deus iria, ele prometeu, dar o Espírito Santo a todos que o pedissem (Lc

Os ensinamentos mais importantes de Jesus sobre o Espírito Santo podem ser encontrados no Evangelho de João. Em primeiro lugar, o homem deve “nascer da água e do Espírito” (Johannes 3,5) Ele precisa de um renascimento espiritual, e isso não pode vir de si mesmo: é um presente de Deus. Embora o Espírito seja invisível, o Espírito Santo faz uma diferença clara em nossas vidas (v. 8).

Jesus também ensina: «Quem tiver sede, venha a mim e beba! Quem crê em mim, como dizem as Escrituras, rios de água viva fluirão do seu corpo »(Jo 7, 37-38). João imediatamente permite que a interpretação siga: "Isto é o que ele disse do Espírito que aqueles que nele creram deveriam receber ..." (v. 39). O Espírito Santo sacia a sede interior. Ele nos dá o relacionamento com Deus, para quem fomos criados. Ao vir a Jesus, recebemos o Espírito e o Espírito pode preencher nossas vidas.

Até então, diz-nos João, o Espírito ainda não tinha sido geralmente derramado: o Espírito “ainda não estava ali; porque Jesus ainda não havia sido glorificado ”(v. 39). Mesmo antes de Jesus, o Espírito encheu homens e mulheres individualmente, mas agora ele viria de uma forma nova e mais poderosa - na festa de Pentecostes. O espírito não é mais derramado individualmente, mas coletivamente. Aquele que é “chamado” por Deus e é batizado o recebe (Atos 2,38-39).

Jesus prometeu que o Espírito da verdade seria comunicado aos seus discípulos e que este Espírito viveria neles4,16-18). Isso é sinônimo de Jesus vindo aos seus discípulos (v. 18), porque é o espírito de Jesus, bem como o espírito do Pai - enviado por Jesus e também pelo Pai (João 15,26) O Espírito torna Jesus acessível a todos e continua sua obra.

De acordo com a palavra de Jesus, o Espírito deve "ensinar tudo aos discípulos" e "lembrá-los de tudo o que eu vos disse" (João 1 Cor.4,26) O Espírito ensinou-lhes coisas que eles não podiam entender antes da ressurreição de Jesus6,12-13).

O Espírito dá testemunho de Jesus (João 15,26, 16,14) Ele não se propaga, mas leva as pessoas a Jesus Cristo e ao pai. Ele não fala "de si mesmo", mas apenas como o Pai quer (João 16,13) E porque o Espírito pode habitar em milhões de pessoas, é um ganho para nós que Jesus ascendeu ao céu e enviou o Espírito para nós (João 16: 7).

O Espírito está trabalhando no evangelismo; Ele explica ao mundo sobre seu pecado, sua culpa, sua necessidade de justiça e a vinda segura do julgamento (vv. 8-10). O Espírito Santo refere as pessoas a Jesus como aquele que redime toda a culpa e é a fonte da justiça.

O espírito e a igreja

João Batista profetizou que Jesus batizaria as pessoas "com o Espírito Santo" (Marcos 1,8) Isso aconteceu após sua ressurreição no dia de Pentecostes, quando o Espírito milagrosamente revitalizou os discípulos (Atos 2). Também foi parte do milagre que as pessoas ouviram os discípulos falarem em línguas estrangeiras (v. 6). Milagres semelhantes aconteceram várias vezes enquanto a Igreja crescia e se expandia (Atos 10,44-46; 19,1-6). Como historiador, Lukas relata eventos tanto incomuns quanto típicos. Não há nada que sugira que esses milagres aconteceram a todos os novos crentes.

Paulo diz que todos os crentes são batizados em um corpo pelo Espírito Santo - a Igreja (1. Corinthians 12,13) O Espírito Santo é dado a todos os que crêem (Romanos 10,13; Gálatas 3,14) Com ou sem um milagre que o acompanha, todos os crentes são batizados com o Espírito Santo. Não há necessidade de procurar um milagre como evidência óbvia e especial disso. A Bíblia não exige que todo crente seja batizado pelo Espírito Santo. Em vez disso, convida cada crente a ser constantemente cheio do Espírito Santo (Efésios 5,18) - de boa vontade para seguir a orientação do Espírito. Este é um dever contínuo, não um evento único.

Em vez de procurar um milagre, devemos buscar a Deus e deixar que Deus decida se um milagre ocorre ou não. Paulo freqüentemente não descreve o poder de Deus em termos como milagres, mas em termos que expressam força interior: esperança, amor, longanimidade e paciência, disposição para servir, compreensão, capacidade de sofrer e coragem na pregação (Romanos 15,13; 2. Corinthians 12,9; Efésios 3,7 u. 16-17; Colossenses 1,11 e 28-29; 2. Timóteo 1,7-8).

Os Atos dos Apóstolos mostram que o Espírito era o poder por trás do crescimento da Igreja. O Espírito deu aos discípulos forças para prestar testemunho de Jesus (Atos 1,8) Ele deu-lhes grande poder de persuasão em seu sermão (Atos dos Apóstolos 4,8 u. 31; 6,10) Ele deu a Filipe suas instruções e mais tarde o arrebatou (Atos 8,29 e 39).

Foi o Espírito que encorajou a igreja e colocou pessoas para guiá-la (Atos 9,31;
20,28). Ele falou com Pedro e com a igreja de Antioquia (Atos 10,19; 11,12, 13,2) Ele disse a Ágabo para predizer uma fome e Paulo para lançar uma maldição (Atos 11,28, 13,9-11). Ele guiou Paulo e Barnabé em suas viagens (Atos 13,4, 16,6-7) e ajudou a Assembleia dos Apóstolos em Jerusalém a tomar suas decisões (Atos 15,28) Ele enviou Paulo a Jerusalém e profetizou o que aconteceria lá (Atos 20,22: 23-2; 1,11). A Igreja existiu e cresceu apenas porque o Espírito estava agindo nos crentes.

O espírito e os crentes hoje

Deus, o Espírito Santo, está profundamente envolvido na vida dos crentes de hoje.

  • Ele nos leva ao arrependimento e nos dá uma nova vida (João 16,8; 3,5-6).
  • Ele vive em nós, nos ensina, nos guia (1. Corinthians 2,10-13; John 14,16-17 e 26; Romanos 8,14) Ele nos guia por meio das escrituras, da oração e de outros cristãos.
  • Ele é o espírito de sabedoria que nos ajuda a pensar nas próximas decisões com confiança, amor e prudência (Efésios 1,17; 2. Timóteo 1,7).
  • O Espírito "circuncida" nossos corações, sela e nos santifica, e nos separa para o propósito de Deus (Romanos 2,29; Efésios 1,14).
  • Ele traz amor e o fruto da justiça para dentro de nós (Romanos 5,5; Efésios 5,9; Gálatas 5,22-23).
  • Ele nos coloca na igreja e nos ajuda a ver que somos filhos de Deus (1 Co 12,13; Romanos 8,14-16).

Devemos adorar a Deus "no Espírito de Deus", dirigindo nossos pensamentos e esforços para o que o Espírito deseja (Filipenses 3,3; 2. Corinthians 3,6; Romanos 7,6; 8,4-5). Nós nos esforçamos para fazer o que ele quer (Gálatas 6,8) Quando somos guiados pelo Espírito, ele nos dá vida e paz (Romanos 8,6) Ele nos dá acesso ao Pai (Efésios 2,18) Ele está ao nosso lado em nossas fraquezas, ele nos "representa", isto é, ele está ao nosso lado com o Pai (Romanos 8,26-27).

Ele também dá dons espirituais, aqueles que se qualificam para posições de liderança na igreja (Efésios 4,11), para vários escritórios (Romanos 12,6-8), e alguns talentos para tarefas extraordinárias (1. Corinthians 12,4-11). Ninguém tem todos os dons ao mesmo tempo e nenhum presente é dado a todos indiscriminadamente (vv. 28-30). Todos os dons, sejam espirituais ou "naturais", devem ser usados ​​para o bem comum e servir a toda a Igreja (1. Corinthians 12,7, 14,12) Cada presente é importante (1. Corinthians 12,22-26).

Ainda temos apenas as “primícias” do Espírito, uma primeira promessa que nos promete muito mais para o futuro (Romanos 8,23; 2. Corinthians 1,22; 5,5; Efésios 1,13-14).

O Espírito Santo é Deus trabalhando em nossas vidas. Tudo o que Deus faz é feito pelo Espírito. É por isso que Paulo nos chama: "Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito ... não entristeçais o Espírito Santo ... não umedeça o Espírito" (Gálatas 5,25; Efésios 4,30; 1Th. 5,19) Portanto, vamos ouvir com atenção o que o espírito está dizendo. Quando ele fala, Deus fala.

Michael Morrison


pdfO espírito santo